Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

quinta-feira, 30 de maio de 2013

The Bling Ring


Share |

O regresso do Rei de Portugal

O regresso de um Rei é como a chegada de uma competente gestora a uma organização, seja ela empresarial ou não, e que resolve os seus problemas intersectoriais de recursos humanos, por vezes desavindos há inúmeros anos, colocando todos os colaboradores a interagirem em uníssono e no objectivo comum de darem o seu melhor pela organização, sem por isso auferirem mais. 
A organização melhora e os beneficiários dessa melhoria agradecem. 

*Texto inspirado numa grande senhora que conheço.
Share |

"Isabel II responde a carta enviada por crianças da Maia"

Isto é especialmente grave, na medida em que é claramente revelador. 
As crianças não vêem futuro nesta república decrépita de auto-estima e de patriotismo. Esta república vem matando o País que somos ou fomos. Outrora uma grande Nação, um grande Reino, um Império com mais de 500 anos, hoje falta-lhe majestade. E nessa falta as crianças foram procurar essa Majestade em Isabel de Inglaterra.
A reflectir...
Share |

Legitimamente

Todos seguem-no sem procurar nada para si, apenas pelo facto de se sentirem orgulhosos de estarem ao seu lado.
Share |

Ainda a propósito...

Share |

D. Miguel I e D. Pedro V

«UMA VISITA SECRETA DE DOM MIGUEL I

As pessoas lidas em assuntos de História Pátria não ignoram que Dom Pedro V, condoído da situação de seu Tio, Dom Miguel I, dava-lhe uma pensão anual, a qual, conjuntamente com o subsídio que lhe enviavam os portugueses legitimistas, supria a mantença do Rei proscrito e da sua Família. Dom Miguel foi sempre muito sensível a este bom acto do seu Parente. ( ... )

Apenas Dom Miguel soube do falecimento da Rainha Dona Estefânia, escreveu a seu Sobrinho uma carta onde lhe expressava quanto o comovera o falecimento da jovem Soberana. Confidencialmente o informou de que viria a Portugal abraçá-lo e dar-lhe pessoalmente os pêsames, apesar da Lei que o banira, e dizendo que as razões do parentesco e do coração estavam acima das disposições humanas. ( ... ) 

Quanto a ele, Dom Miguel, sabia perfeitamente como havia de entrar no País, e avisou-o, com o máximo sigilo, de que, em certo dia do mês de
Outubro, do mesmo ano, estaria no convento de Mafra, como visitante, e apenas acompanhado por um seu amigo, o austríaco Frantz Weber, de Wien."

O encontro efectuou-se. Entre dois Homens que muito amaram Portugal. Unia-os, entre outras coisas, o grande prestígio de que gozavam entre o povo.»

Fonte - Aqui.
Share |

Vitória

Quando um grupo compreende o que trás ao peito, e o que trás ao peito é o que mais antigo e dignificante este País tem, o Rei D. Afonso Henriques, podem estar contra ele problemas financeiros, salários em atraso, dificuldades, vermelhos, o que for, que o resultado final é só um: VITÓRIA!

É disto que este povo precisa. Obrigado Guimarães.
Share |

Preguiçosos?

Tantos feriados civis e religiosos obliterados da agenda histórica nacional. 
Proveito efectivo? É ver-se o PIB hoje!
Share |

A diferença

O Dalai Lama, o Buda, Maomé e afins, são entidades respeitosamente benfeitoras da humanidade. 

Todavia, nenhuma delas suportou uma pesadíssima cruz, em cima dos ombros, para pagar uma pena objectivamente imputável à humanidade.
Share |

A devorar


Share |

Dito por El-Rei D. Pedro V:

"O homem materializou-se, e a sociedade corrompeu-se."


Share |

Muito idosos

Julgo que seria marido. 
Mas podia ser irmão, parente ou simplesmente amigo. 
Não sei. 
Sei contudo que era amor.
Autor: PPA
Valência, Maio 2013.

Share |

A ninguém

A ninguém fica bem falar de si próprio, nem mesmo ao povo. 

Mas quando deste ninguém é interlocutor e lhe valoriza, por vezes, a auto-afirmação popular, é o caminho que resta correlação a essa realidade ilegítima.
Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!

Share |

quinta-feira, 23 de maio de 2013

Great Expectations


Share |

Cada vez mais algarvio do que português!

Matéria de vergonha...
Share |

Nos dias que vão correndo, um tipo para casar com uma tipa ainda vai ter de pedir autorização ao Estado

Share |

A lei da co-adopção é uma lei de “presunções”

Share |

"Caderno Monárquico"

«O conflito tem medido as relações institucionais até ao mais alto nível. A meu ver, a nossa democracia elabora necessariamente pela controvérsia, mas também poderia elaborar mais pela medida da participação, da negociação e do acordo. Porém, a expressão desta dimensão política ganha todo o seu sentido com uma instituição especificamente vocacionada para acolher, evidenciar e representar os consensos nacionais, isto é, a Instituição Real
Share |

"Albânia com casamento real e a provável restauração da monarquia"

«O príncipe Leka e a sua noiva Elia Zaharia confirmaram que o seu casamento terá lugar este ano, mas ainda não se sabe muitos pormenores sobre a boda. Leia mais»
Share |

Röyksopp . "Poor Leno" (2001)

Este tema vai respeitosamente dedicado a todas aquelas crianças que serão vitimas da infame decisão da lei gay, aprovada na generalidade na passada sexta-feira. 
Em razão da natural e inevitável maioria, o bulling infantil vai, obviamente, aumentar no futuro. 
Um hino contra a co-adopção gay! Poor Leno. 

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!

Share |

domingo, 19 de maio de 2013

Do Sporting, mas...

O Futebol Clube do Porto, enquanto equipa, porta o azul e branco e foi hoje campeão nacional. 

Neste contexto, estou como o João Távora: se fosse portista saberia qual a bandeira que usaria para festejar o tri. 

Parabéns ao FCP, mas em especial ao Vítor Pereira que provou que, afinal, não é qualquer um que ganha em (dose dupla) situações tão difíceis. Merece admiração.
Share |

quinta-feira, 16 de maio de 2013

Renoir

Cannes abriu com este filme.

Share |

Mudanças imutáveis

Para aqueles que apregoam mudanças em Portugal, mas que nada de mal vêem no regime, a única certeza que podem ter é que nada vai mudar. 

Eu quero mudar o regime, e sei que objectivamente algo mudaria em Portugal.
Share |

"Sempre na mais estrita neutralidade e acima dos interesses particulares, de siglas ou ideologias"

A ler aqui.
Share |

SIC Notícias

Que algum jornalismo repudiável (ou incompetente para ser mais simpático) ou o establishment maço-republicano façam Portugal e os portugueses de ignorantes e tontos é uma coisa, mas não façam isso aos Holandeses….porque já se torna ridícula essa mofa propaganda.
Share |

O oitavo painel

Sou radicalmente contra a violação do património público e privado, por actos de vandalismo.

Até sou simpatizante do ‘grafitismo’ interventivo, pacífico e artístico; mas sou contra actos de terrorismo contra o património, normalmente camuflados sob o epíteto de (pseudo) arte. 

Contudo, no caso sob apreço, neste painel de azulejos, especialmente neste (sendo que em todos os dez painéis só dois foram posteriormente alterados, ambos na flagelação), tão típico da escadaria da Senhora da Paz em Vila Franca do Campo, desde de muito criança que o vislumbro com carácter de excepção. Nele são retratados os maus tratos infligidos ao Deus humanizado.

Vejo-o, a título excepcional, repito, como uma realização cultural (o painel) aditada por uma conduta popular de índole igualmente cultural (o acto). Isso porquê? Porque qualquer um, cristão ou não, e que sabe o que se passou naquela Sexta-feira, sabe da grosseira injustiça cometida contra um Insonte. Uma justiça de alguns, de uma elite, que impossibilitava o povo de poder reagir em defesa de um Inocente. Ainda hoje é assim…consumado. 

Todavia, e por maior que seja a razão, houve mãos que incontidas e cirurgicamente quiseram manifestar, no braço do opressor de Cristo, a sua indignação. Não partiram o painel, não danificaram mais nenhum dos oito do deca-painel, não o riscaram, não o esmoucaram aleatoriamente. Fizeram-no com uma comovente (e perdoem-me o termo) precisão. 

Sei que este não será o discurso mais consentâneo e massivo, pois a complexidade do contexto factual é acutilante e até 'plurifurcada', mas obliteraria a verdade se não dissesse que, neste caso específico, compreendo o acto e, mais curioso de tudo, já não imagino aquele painel sem aquela adenda de expressão popular, não passo sequer sem ela ali…quase como se uma reparação agora é que acabasse por traduzir o verdadeiro acto de vandalismo num contexto já sedimentado nas nossas raízes, na nossa Cultura. 

Post Scriptum: «Este templo construído em 1764 remonta a um templo mais primitivo, erguido possivelmente no século XVI, segundo a tradição no local onde um pastor terá encontrado uma imagem da Virgem numa gruta. O atual templo, erguido sobre o anterior, data do século XVIII.» (Fonte - Wiki).

 
Fotos - PPA.
Share |

“Revolution is a lie”

(Ariel Pink's Haunted Graffiti, in 'Before Today' para a 4AD)
Share |

A visão de uma monarquia

Fotos - PPA.  

Com uma Cultura milenar ainda hoje sob égide de um Rei, com uma sensibilidade artística civilizacional ímpar...mais cegos são aqueles que não querem ver isso (em Portugal).
Share |

Impressões digitais | A Valsa dos Detectives

«Deixo tudo para mais logo não sou analógico sou criatura digital» 

«Acho que o que gosto em mim o que me cativa é uma preguiça transcendental» 

(Rui Reininho in “Impressões digitais” | A Valsa dos Detectives)
Share |

Somos cada vez mais!

Cascais - Maio de 2013
Foto - PPA

Share |

Recente reportagem TVE sobre SAR o Senhor Duque de Bragança

Viva o nosso Rei!

Sabido aqui.
Share |

!!!


Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!

Share |

quarta-feira, 15 de maio de 2013

A S.A.R.

Quero apresentar no dia do seu aniversário os meus votos sinceros de parabéns, felicidades, força e saúde a S.A.R. o Senhor D. Duarte de Bragança, enquanto Chefe da Sereníssima Casa de Bragança e, por conseguinte, o Chefe da Casa Real Portuguesa.
Share |

sábado, 11 de maio de 2013

Azul e branco Vs Vermelho

Sendo do Sporting, queria, contudo, felicitar especialmente aqueles portistas que, à semelhança do seu fundador, António Nicolau d'Almeida, são azuis e brancos - azuis e brancos e não tanto aqueles que hoje são azuis brancos - vermelhos ou afins. 

Sendo do Sporting fiquei, todavia, contente por ver uma grande mancha do País feliz (novamente) de azul e branco...devem ter sido, para aí, uns 4 milhões.
Share |

quinta-feira, 9 de maio de 2013

The big wedding


Share |

Joy

«I´m Royalist» 

Ian Curtis, vocalista dos Joy Division 
(Relatado na biografia realizada e produzida por Anton Corbijn - 2007).
Share |

Thanks Sir!

Share |

Desfasamentos

A distância a que, por exemplo, estamos dos espanhóis em termos de pintura, compensamos com a gastronomia.
Share |

«Deve ser a isto que chamam "ética republicana"»

«Um país que está dois dias a discutir se um autarca corrupto (julgado, condenado e a cumprir pena) pode dirigir a câmara a partir da cadeia está moralmente podre e merece ser gerido por ladrões e outros bandidos.» 

Share |

Constatado e sentido em Espanha ...in loco

Pelo facto de saber-se que o País tem um Rei, uma Rainha tão respeitada e evocada em grandes monumentos e um príncipe estimado pelo povo, o cidadão comum espanhol, seja ele de que origem social for, exerça a profissão que execer, seja de que crença ou etnia for, sai sempre mais dignificado.
Share |

Rápido restabelecimento é o que desejo à minha cara Maria Augusta

Share |

Culturas

A Monarquia traduz a cultura do colectivismo. 
A república traduz a cultura do individualismo.
Share |
«O novo rei da Holanda chama-se Guilherme de Orange.»

Rodrigo Moita de Deus
Share |

domingo, 5 de maio de 2013

WEEK SOUNDZZZzzz!

Esta vai dedicada à minha mãe, pois sei que ela gosta muito. 
A todas as mães! 
Tema de apoio à Selecção de Inglaterra, composto pelos NO para o Itália 90. Os ingleses não têm quaisquer complexos em estarem sempre unidos em torno de uma senhora de 86 anos, da Monarquia deles e do seu futebol. Dedico este tema a todos os pseudo-intelectuais, em especial aqueles que desdenham o futebol.
 
Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!