Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

domingo, 31 de janeiro de 2010

sábado, 30 de janeiro de 2010

Celebra-se o quê ?

a) O período de 1910-1926 (a mortandade, os portugueses na 1.ª Grande Guerra, a depressão, o deficit, etc) ?

b) O período 1926-1974 (a Ditadura) ?

c) O período 1974-2010 (os infindáveis "processos casas pias" do nosso Portugal, a relação de bloqueio entre PR´s e PM´s, o desânimo colectivo, o deficit, etc, etc) ?


Fonte - DN
Share |

Dito por Rui Ramos...

«A revolução de 1820, que opôs os liberais de D. Pedro aos absolutistas de D. Miguel foi "a grande revolução dos últimos 200 anos"».*

Comentário - Não se podia estar mais de acordo. Acrescentava-se que foi a última vez que os portugueses participaram e debateram-se massivamente, até depositarem o seu próprio sangue, em ideais que acreditavam sem terem ficado impávidos e "serenos" a serem conduzidos cegamente por "restritos grupos". 

«A dimensão ultramarina criou um poder político centrado em Lisboa, onde tudo se passava à margem de um interior rural e pobre. Houve sempre um Estado maior do que o país.»*

Comentário - Sempre Lisboa...!

* Fonte - Ípsilon, de 22 de Janeiro de 2010, págs. 22-25.
Share |

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Oscar da Academia para Jeff Bridges por "Crazy Heart"...

...pois já devia ter recebido pelo (genial e fora de série) "The Big Lebowski"!

Share |

«Cônsul do Sião em Lisboa, testemunha ocular do regicídio»


Sinopse - «O regicídio, eventualmente o mais importante acontecimento da história portuguesa contemporânea pelos efeitos imediatos que produziu e pelas ondas de choque que ainda hoje se repercutem, teve um grande impacto na corte siamesa, que foi colhida de espanto e requereu de imediato aos seus embaixadores e cônsules na Europa detalhada informação sobre a tragédia. Da consulta da abundante correspondência diplomática a que tenho acedido, o processo respeitante ao assassinato do Rei D. Carlos e do Príncipe Luís Filipe parece corroborar as conhecidas versões, mas também abrir novas pistas para a compreensão dos factos ocorridos no fim de tarde daquele dia ameno de inverno de 1 de Fevereiro de 1908.»

Fonte - Combustões
Share |

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

«Ao que isto chegou...»

Sinopse - «"1.º O Supremo Tribunal Administrativo é uma loja maçónica criada, instalada, dirigida e presidida por maçons - como, aliás, o Supremo Tribunal de Justiça é uma loja maçónica, criada e instalada por maçons, em aplicação do disposto no Ritual do Grau 27, e sendo o seu primeiro presidente — B… — e seguintes igualmente maçons."»

Fonte - CAA no Albergue Espanhol
Share |

sexta-feira, 22 de janeiro de 2010

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

A mais bela obra da engenharia humana…

Nasceu e saiu à frente do seu tempo.
Faz hoje 34 anos que o Concorde operou o seu primeiro voo comercial.


Share |

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010

"Zhangados"‏

Ponto 1 - Bom jogador este Zhang
Ponto 2 - Deu-se azo, uma vez mais, ao cumprimento de uma já “tradição dual” no nosso Clube
Share |

"Retratos"



Fonte - Movimento 1128
Share |

Enviaram hoje para divulgação...

http://www.peticao.com.pt/convencao-monarquica

Nota (22-01-2010) - O blogue Incúria da Loja não despreza os princípios da liberdade de expressão e, simultaneamente, da livre associação. Além disso, por não possuir elementos oficiais que afrontem as intenções de tal petição, manterá o presente post até que nos seja demonstrado, oficialmente, sublinhe-se, o contrário. Tal demonstração deve comprovadamente revelar substância prejudicial da aludida petição à expansão, mesmo que menos formal, do pensamento monárquico que a todos nos une.
Contudo, a Causa Real granjeia-nos o máximo respeito, bem como a boa pessoa do seu Presidente que muito prestigia Portugal enquanto português. Assim, a Incúria da Loja deixa assegurado, pela presente nota, o encaminhamento para o sítio da
Causa Real , para todos aqueles que queiram um maior enquadramento sobre a dita petição e presente assunto.
Share |

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

New York: Flight 1549 3D Reconstruction | Hudson River Ditching

Um ano depois em 3D...
Share |

O PM que Portugal precisa













Foto - Semanário Expresso online 03/05/2007.
Share |

Comentário espirituoso do dia…

Em termos da “adaptabilidade” à mística, o ex-sportinguista Carlos Martins está para o Benfica, como o ex-benfiquista João Pereira está para o Sporting.

Share |

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

Um Profeta

Share |

O Laço Branco

Share |

"Republicanismo crítico"

Medeiros Ferreira...
...e «os erros do período de 1910 a 1926».
Share |

No Palácio da Independência...

Sinopse - «Cerca de uma centena de pessoas participaram na cerimónia de inauguração da exposição "Ponta Delgada na Perspectiva dos Repórteres Fotográficos", entre as quais se destaca a presença do Consultor do Presidente da República para os Assuntos Políticos, o escritor Eduíno de Jesus, o professor universitário e jornalista Mário Mesquita, o deputado açoriano na Assembleia da República, Mota Amaral, e D. Duarte de Bragança

Share |

Metro ?


(Clicar na imagem para ampliar)
Share |

Ainda a propósito do "casamento civil"

Embora não sendo "fan" de António, cá vai...


Share |

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Carlsberg Cup

Este Sporting está francamente melhor...
Share |

"(Gen)ética republicana"

Sinopse - «"O Governo decidiu - e bem - constituir uma Comissão Nacional para as Comemorações, presidida pelo Dr. Artur Santos Silva, bisneto de um dos heróis do 31 de Janeiro de 1891, revolta militar e civil frustrada que ocorreu no Porto, com a intenção de derrubar a Monarquia; neto de um ilustre médico, várias vezes ministro da I República, Dr. Eduardo Santos Silva, que deu o nome a um dos principais hospitais da cidade invicta; e filho do ilustre advogado e resistente antifascista Santos Silva, de quem tive a honra de ser amigo".
(...)
A genealogia republicana é, pelos vistos, o elemento qualificador do presidente desta comissão. O seu pai, avô e bisavô chegam, como uma prova de limpeza de sangue ou habilitação de genere.»

Publicado por DBH
Fonte - 31 da Armada.
Share |

"Monarquia para todos"

Sinopse - «Pouca gente sabe e poucos foram os historiadores que se deram ao trabalho de investigar o assunto, mas o primeiro partido socialista a existir em Portugal (o Partido Socialista Português) tinha imensos monárquicos (a maioria dos militantes) e existem relatos da época que comprovam que o mesmo foi apoiado pelo Rei D. Manuel II. Os socialistas tinham na época por certo de que o regime era uma questão secundária e que as condições de vida dos operários iriam piorar se a república fosse implantada. Não é que tiveram razão?

João Gomes»
Share |

TED | Demo "SixthSense"

Share |

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010

Refere-se à "ética" de 1910-1926 em que as mulheres deixaram de votar...?

Sinopse - «Mas vale a pena reter a enormidade das declarações da Ministra da Cultura, a pianista Gabriela Canavilhas que, segundo também o DN esteve presente e deu o seu beneplácito: “ Se mais não houvesse, bastava o sufrágio universal e ética republicana para que se justificasse esta celebração”. Ora esta bombástica declaração da Ministra só vem demonstrar a sua profunda ignorância da História de Portugal. A Senhora Drª. Gabriela Canavilhas saberá o que são fusas e semi-fusas, claves de Sol e outras, compassos e escalas, mas não sabe que o sufrágio universal existia na Monarquia Constitucional, que por esse sufrágio foram eleitos deputados às Cortes e vereadores republicanos na Câmara de Lisboa, que a seguir à instauração revolucionária da República o direito de voto foi restringido pelo regime, diminuindo o número de leitores, e que ela, se tivesse vivido nesse período edílico, nem para a Junta de Freguesia dela podia votar, porque o voto estava vedado às mulheres, que só o alcançaram em plena dituadura!»

Share |

Mas afinal...! Eles não estavam falidos ?!

Share |

sábado, 9 de janeiro de 2010

Assistiu-se hoje a um bom jogo em Alvalade !

Prof. Carlos Carvalhal se nos permite uma opinião, apenas um pormenor que se julga importante: Matías Ariel Fernández de início em vez de Simon Vukcevic. Just that...! 
Share |

Especial para nós...

Share |

sexta-feira, 8 de janeiro de 2010

La Linea


Share |

O "pluralismo" caviar minoritário...regado com champagne

Apontamentos do dia:

1 - Neste triste dia, para Portugal, estão a tentar fazer o seguinte:
Para a ciência matemática, 2 + 2 = 4 (é um conceito abstracto mas científico).
Para a ciência jurídica, o artigo 1577.º Código Civil - Noção de casamento – prevê que o Casamento é o contrato celebrado entre duas pessoas de sexo diferente que pretendem constituir família mediante uma plena comunhão de vida, nos termos das disposições deste Código (é igualmente um conceito abstracto  e científico). Ou seja esta figura do ordenamento jurídico português tem as suas bases no Direito Natural, pré romano. Estamos, portanto, a falar de ciência.
Ora, o que estão a querer “vender” aos portugueses, corresponde a dizer a um professor de matemática que 2 + 2 passa a ser 5, como estão agora a fazer, com as necessárias adaptações, com os juristas.

2 - Subversão da democracia: em trágica crise económica, de emprego, de educação, etc, ainda assim o "pluralismo" caviar* minoritário esmaga a maioria, por si só, pluralista.

3 - Continua-se a copiar a Espanha. São assim as camaradagens ao "serviço" dos Estados, sendo que a Espanha pré Zapatero estava a agigantar-se na Europa e agora voltou para o lugar dos últimos. A maioria dos países desenvolvidos, fiéis ao rigor, criaram uma figura jurídica tecnicamente diferente do casamento para solucionar o "problema". Ou seja, à parte de qualquer crença religiosa, quiseram manter os pilares da ciência universal que nos rege, optando pela criação de uma figura jurídica que abarque a união entre pessoas do mesmo sexo, mas distinta do casamento.

4 - E os homossexuais que são contra o "aparato" do casamento entre pessoas do mesmo sexo ? Não têm opinião na matéria ? Alguém os ouviu ?

5 - Quase com pena do PM, por ter ido, em pessoa, fazer, quiçá, o frete de defender o lobby que tanto queria esta aprovação, lá foi dizendo na AR que a adopção é algo completamente à parte do casamento que hoje se discutiu. É um instituto diferente dizia ele. Mais disse, quanto à adopção, e porque esta envolve crianças, incumbe ao Estado protegê-las. Após tais declarações impõe-se a pergunta: protegê-las de quem Sr. Primeiro-Ministro ?!

6 - Os 2 casamentos de Sócrates: 1.º) O do artigo 1577.º na actual redacção; 2.º) A imitação de casamento que não contempla a adopção (= inconstitucionalidade face ao artigo 13.º da CRP).

7 - Será que tudo o que  se passou hoje na AR é mais um cunning plan do Eng. Sócrates, para calar a esquerda caviar e, depois, ter de ser o PR a "corrigir" o artigo por inconstitucionalidade ?

Apelo: Senhor Presidente da República, actue como o Rei que infelizmente não temos, e vete esta proposta, invocando, tão simplesmente as inconstitucionalidades que, por exemplo, um dos pais da Constituição, Jorge Miranda, já está farto farto de identificar.


* "Foi festejado com champagne nas escadarias" (Notícia TSF, 15h). Pena é não haver champagne para o povo que tem de contar o dinheiro para comer e que não tem emprego.
Share |

Foi aprovada...

Ontem tínhamos um País pink. Hoje temos um País pinkie…
Share |

Dizia hoje um cidadão no Forúm TSF...

«(...) até porque a maioria dos homossexuais foi gerada por casais heterossexuais».

 Se ninguém nos dizia, não chegávamos lá... Bem visto!
Share |

Blogbé

Como se deixa um comentário aqui...?
Share |

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010

Where the Wild Things Are

Share |

O turista não quer ver o presidente quer ver a Família Real

A única maneira de divisas, realmente substanciais e duradoiras, entrarem em Portugal, por nossa exclusiva independência e não por nossa exclusiva dependência da UE, recompondo o País economicamente, é por intermédio do Turismo ([1] apostando nova e verdadeiramente no Mar, [2] na nossa Cultura e [3] na nossa história, espalhada por cada um dos nossos concelhos). Fica um exemplo... 
Share |

Sporting de Coimbrões

Uma boa origem...
Share |

Bohemia:

Realmente preocupados com a qualidade. Realmente explêndida. E o que é Real...é monárquico!
Share |

Acerca de Vinho...

















«Há mais filosofia e sabedoria numa garrafa de vinho, que em todos os livros.»
Louis Pasteur

«O vinho é o que mais há civilizado no mundo.»
François Rabelais

«O vinho é a parte intelectual de uma refeição.»
Alexandre Dumas

«O que sabe saborear não bebe demasiado vinho, mas desfruta dos seus suaves segredos...»
Salvador Dali

«Mais vale beber demasiado vinho bom, que pouco e ruim.»
Georges Courteline

«Um bom vinho não necessita de rótulo.»
Provérbio francês
Share |

quarta-feira, 6 de janeiro de 2010

Em dia de Reis...

Fica este vídeo dos nossos:
Share |

Parnassus

Share |

Será uma barbaridade dizer...

...que Sofia Coppola já demonstra realizar melhor que o pai?
Entendemos que não.


Share |

terça-feira, 5 de janeiro de 2010

Reflexão-Síntese: O Seguidismo

No presente regimental nem o mais impróprio seguidismo se salva, pois não há ninguém para seguir.
Share |

Giorgio I, príncipe de Seborga

Ora aqui está uma história assaz interessante...

(Clicar na imagem para ampliar)

Fonte - Semanário Expresso, 31 de Dezembro de 2009, Primeiro Caderno, pág. 39.

Share |

Cinema 2009

Share |

3m 16s de nostalgia...



Comentário - Hoje seria impensável passar. Honra ? Coragem ? Colocar interesses comuns à frente dos próprios ? Etc, etc... Tudo isso está "desactualizado". Mas naquela altura, ainda assim, como é que passou ?! Hum...
Share |

segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

Signs

Directed by Patrick Hughes. Concept by Publicis Mojo.
One of the 2009 Cannes Lions winners! 
A simple short film about communication...
Share |

sexta-feira, 1 de janeiro de 2010

O debate vai continuar e aumentar em 2010...

O fim do Semi-presidencialismo em Portugal ?

O ano de 2009 ficou também circunscrito ao início de uma forte dúvida sobre se o semi-presidencialismo, que presentemente é o nosso sistema, merece continuar vigente falando-se mesmo do fim deste regime (entre outros Miguel Sousa Tavares). Já muitos são os que põem em debate o presidencialismo (puro) Vs o Semi-presidencialismo, como por exemplo é caso de Medina Carreira. De notar que o semi-presidencialismo de hoje foi plagiado do dualismo sistémico da monarquia constitucional. Neste seguimento, e admitindo que o sistema mudava para presidencialismo puro, o poder iria mesmo ficar, sem margem de controlo, nos “Guterres e afins” deste nosso Portugal republicano. Este sim seria um cenário muito preocupante para as gerações vindouras…

É por isso que, a este debate, se deve juntar um condimento essencial: Monarquia. A solução para a crise institucional portuguesa reside, unicamente, numa inoculação de pura idoneidade no nosso arquétipo constitucional, não apenas teórica mas sim fáctica. Ou seja, esta é uma resposta que só pode ser dada por um Rei constitucional. A questão que se deveria colocar hoje, como qualquer nação com pretensão a maior índice de desenvolvimento humano, é saber se um Rei constitucional não deveria ter iguais poderes aos que D. Carlos I possuía. Poderes executivos, quiçá, maiores do que os do actual presidente da república. Enfim… Isto não é infundado nem ilógico, dada a similitude, com as necessárias adaptações, entre o período de 6-10-1910 a 28-5-1926 para hoje, ao nível da dívida externa. Passados 100 anos, e por mais incrível que possa parecer, esta é uma matéria que reaparece hoje exactamente preocupante.
Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!