Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

quarta-feira, 28 de abril de 2010

Os outsiders do "rebanho"...

Ao contrário de um norueguês, de um inglês, de um sueco ou de um espanhol, um cidadão português que queira hoje uma Monarquia em Portugal não é visto como um “eleitor” comum. É visto como alguém…dir-se-ia…"diferente"! Deixa-o estar, vive num mundo de príncipes e princesas…!

Contudo há algo muito curioso naqueles que apostam nesta “luta impossível”… Estes cidadãos “especiais”, pelas circunstâncias e características daquilo em que acreditam, estão munidos de uma visão plural avantajadamente crítica, analítica e desapegada dos clichés do “rebanho”. É-lhes proporcionado um extra boost apenas comparável aos seguidores do PCP no primeiro terço do século XX. Isto é algo fantástico e do maior proveito para o desenvolvimento do País, pelas razões (de simetria) sobejamente sabidas nas nossas repúblicas desde 1910.

É precisamente esta massa crítica que a cada dia mais cresce, e que será a nova Causa das futuras gerações quando estas estiverem mais estabilizadas civilizacionalmente. Calculo que esta Causa poderá, a médio trecho, ser mais do que a moda esquerdina e irreverente dos 60’s.
Share |

Eyjafjallajokull

Foto - AP Photo/Brynjar Gauti
Foto - REUTERS/David W Cerny
Foto - Olivier Vandeginste
Share |

segunda-feira, 26 de abril de 2010

domingo, 25 de abril de 2010

sábado, 24 de abril de 2010

Kphotographers Kameraphoto


365 dias?! Sem prejuízo da qualidade das fotos, que é inequívoca, o que reflectem, efectiva e infelizmente, é de facto um maior número de dias em república, sem Rei nem roque, do que com Rei e roque...


Um Diário da República
Share |

O contraste...

...das duas cores é fantástico!
Share |

sexta-feira, 23 de abril de 2010

Até os Russos...

...que passaram por aquele disparate chamado União das Repúblicas Socialistas Soviéticas, o qual não durou um centenário, souberam qual era a sua real bandeira:

Share |

Em dia Mundial do Livro...

...uma referência a bons livreiros.
Share |

quinta-feira, 22 de abril de 2010

Apresento-vos o novo residente cá de casa...

...Kolchak!
Share |

Indie Lisboa 2010


Share |

Supertramp . "Logical Song" (1979)

O meu primeiro e mais longínquo registo em memória musical é algo 'logical'. Falo de qualquer coisa com idade próxima a 5 anos de vida. Além disso, há a indissociável ligação ao Verão dos 70's. Muito curioso...
Share |

Dorian Gray

Adaptado do romance de Oscar Wilde: "The Picture of Dorian Gray"
Share |

quarta-feira, 21 de abril de 2010

Miles Davis . "The Kind Of Blue Sessions" (1959)

Génio. Provavelmente a melhor concepção musical planetária. Mais palavras para quê ? Ouçamos a arte emanada de Kind of Blue...
Share |

Vou começar a ler este hoje...

Share |

segunda-feira, 19 de abril de 2010

Zac Posen for Target


Mais um do clã Coppola. Agora é Gia, neta de Francis.

Share |

domingo, 18 de abril de 2010

sábado, 17 de abril de 2010

Prefab Sprout . "The Sound of Crying" (1992)

3 minutos e 32 segundos de (boa) nostalgia...
Share |

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Gorillaz . "Stylo" (2010)

Material (muito) recente dos Gorillaz...
Share |

Dia mundial da voz

Como para mim não há "A Voz", ficam duas das melhores vozes de sempre...

Share |

quarta-feira, 14 de abril de 2010

E logo tinha de estar cá...

Fonte - RR
Share |

Jeff Buckley . "Grace" (1994)

Também adquirido, este ontem, em vinil. Por acaso faltava lá em casa...em qualquer suporte. 
Share |

A tábua rasa...

Não foi por acaso que também se fez tábua rasa dos dois reinos (ou seja de duas nações): Portugal e Algarve. A partir de 1910 sempre foi da máxima "conveniência" republicana não se falar da forma como se tratou (ou não tratou) o assunto: Algarve. 
Muitas vezes os "republicanos moderados" (a maioria...) dizem, por um lado, que: "não vêem hoje uma Monarquia em Portugal". Isso sucede infelizmente porque a informação não é suficiente. Mas como sabemos, tal facto não é culpa do português comum, que vive em sua casa, que tem de sustentar uma família e que tem mais com que se preocupar. Aqui é que ressalta a crueldade histórica dos carbonários republicanos nos dias 01/02/1908 e 05/10/1910...pois sabiam que estas eram questões que o tempo e as condições humanas se encarregariam de apagar.
Por outro lado, os mesmos portugueses dizem também: "em Espanha se não existisse um Rei, aquele país não subsistia". Pura incoerência!
Ou seja, o assunto lá para os espanhóis é bom, pois unifica as fortes facções historicamente divergentes. Porém, para nós, já "não serve"...pois não precisamos de "união"! Mas os resultados estão à vista de todos... O Portugal republicano dilui, de dia para dia, a sua identidade e as bandeiras espanholas já começam a dar ao vento no Minho... 
 
Share |

sábado, 10 de abril de 2010

sexta-feira, 9 de abril de 2010

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Nouvelle Vague . "Love will tear us apart (live)" (2004)

Share |

1209 e 1130...

...foram, respectivamente, os rankings ATP em singulares e pares. Para um português, foi e é uma honra (rara) do passado que está bem presente...neste site.


Fonte - ATP World Tour Tennis
Share |

The Fountainhead

Esta quinta, conforme é habitual, uma proposta diferente: "Vontade Indómita". Este foi o título em português atribuído à película. É um fortíssimo e insólito trabalho sobre a criatividade de um arquitecto e sua batalha para preservá-la de alterações. É um filme sobre vontade.
Segundo consta, King Vidor ter-se-à inspirado na pessoa do arquitecto Frank Lloyd Wright, representado por Gary Cooper. O filme data de 1949.
Share |

terça-feira, 6 de abril de 2010

Interessante assunto para a Causa Real…

Apenas uma interpretação jurídica num Estado democrático:

Antes da implantação da república (1910), o Estado luso era juridicamente um Reino Unido: o Reino de Portugal e o Reino do ALGARVE. No famigerado dia de 05/10/1910 foi implantada, à força das armas e sem ouvir o povo, a República Portuguesa. Isto é, o Reino de Portugal passou a ser uma república (que ainda hoje existe…sem se ouvir o povo), mas naquela convulsão esqueceu-se o Reino do Algarve, cuja origem é anterior à Monarquia lusa.

Ora, neste âmbito, e tomando as palavras do herdeiro ao trono de Portugal, o Senhor Duque de Bragança, bem como considerando a Constituição da República Portuguesa (CRP), a qual omite qualquer referência ao Reino do Algarve, importa salientar os seus seguintes artigos:

Share |

segunda-feira, 5 de abril de 2010

LTJ Bukem . "Moodswings" (1996)

Share |

Carta de D. Duarte de Bragança à II república do Estado Novo

Sinopse - «As poucas vezes que o Governo tem expulso um cidadão nacional de uma das provincias, têm sido justificadas por actos que põem gravemente em perigo a segurança nacional.
Não posso aceitar de maneira alguma uma situação como esta que põe em jogo a minha honra e a de toda a minha família.
A acusação implicita neste facto é tanto mais injusta quanto o meu irmão Miguel, o meu primo Francisco e eu arriscámos a nossa vida em zonas operacionais, na defesa da unidade nacional. Muitas outras vezes me desloquei a Angola e a outros territórios ultramarinos com o objectivo de estudar mais de perto as suas peculiaridades e interesses, pondo de parte comodidades e riscos conscientemente aceites, como qualquer outro cidadão que ama e serve a sua Pátria.»

Fonte - FRP
Share |

Ao Príncipe: dedicatória em registo 80's...

...pelo (intrépido) editor, em dia que a batalha "Naval" lhe saiu favorável...
Share |

domingo, 4 de abril de 2010

Handel . "Hallelujah" (1741)

Share |

Páscoa 2010


Uma Páscoa 2010 
bem celebrada!
Share |

sexta-feira, 2 de abril de 2010

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Away We Go

Share |

Em pleno dia de hoje...

...ainda há quem jure que estamos em república !
Como é possível alguém acreditar nisso...!?
Share |

Resulta claro...


Foto - José Sepulveda da Fonseca.
Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!