Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

terça-feira, 31 de agosto de 2010

Regressemos exemplares...

Vamos demonstrar ao mundo que somos capazes novamente. Dê-se voz aos cidadãos e seremos o primeiro País do século XXI a (re)instaurar (o bom caminho de) uma nova e moderna Monarquia!  

Share |

sábado, 28 de agosto de 2010

K.I.D. . "Don't Stop" (1981)

Afinal era mesmo possível descobrir a pólvora debaixo de água...
Share |

Lisa Ekdahl . "I will be blessed" (2001)

Obrigado Düss e Sofia...! ;-)
Share |

Silent Poets . "Firm Roots" (1996)

Share |

quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Somewhere

Finalmente chegou o 4.º de Sofia...
Share |

quarta-feira, 18 de agosto de 2010

A um Estado...com Sentido!

Foi em estado de grato reconhecimento que hoje constei este aprazível e simpático gesto “blogosférico”. Falo em reconhecimento, pois considero o Estado Sentido um dos blogues nacionais com maior qualidade cronista. É devido a esse facto que, já há algum tempo, é um dos principais “estados soberanos” no presente do Incúria. 

Os sinceros agradecimentos ao Estado Sentido, depositados na pessoa de Samuel de Paiva Pires, cuja pessoa não tive ainda honra de conhecer pessoalmente, mas que conheço e reconheço pela sua causídica e dedicada actividade na blogosfera.

Share |

Club Des Belugas (feat. Brenda Boykin) . "Second Sight" (Doc-Terry Video Mix - 2008)

Share |

Madalena Iglésias . "Ele e ela" (1966)

"A beleza dela desde logo o prendeu"

Share |

Natércia Barreto . "Os meus óculos de Sol" (1968)


Não é preciso "passar a tarde a chorar" ;-)
Desde que conheci a Natércia B., por via da coletânea 'Portugal Deluxe, Volume 1: Um Cocktail Estereofónico', do Thilo Krassman, em 1997, que é para mim a melhor, sonoramente a mais coquette...best portuguese kitsch ever!


Share |

terça-feira, 17 de agosto de 2010

As emendas...

No Primeiro Caderno do Semanário Expresso, de 07/08/2010, a página 37, foi publicado este artigo do Professor Jorge Miranda .

Comentário – Entendo e até considero as alterações preconizadas pelo Professor Jorge Miranda, especialmente àquela que chamaria: “referendo a pedido presidencial”.

Contudo as teorizações partem do pressuposto que o Presidente da República é uma entidade neutra e que é o representante de todos os portugueses. Ora, é neste domínio, o da neutralidade, que o pressuposto republicano, semi ou presidencialista puro, padece. Sem entrar em maiores desenvolvimentos, resta-me apontar exemplos presidenciais como Soares, Sampaio ou Cavaco, sobre os quais nunca poderiam, mesmo em tese, recair a mais estruturada reserva de confiança pelo facto de terem ocupado cargos de ex-líderes partidários. Mas, ainda assim, tiveram e estão na mais representativa e alta magistratura. Será que esta reserva, a tal confiança, alguma vez pode ser plena? Em momento algum! Ela inexiste em estado puro!

Como tal é lógico: os interessantes conteúdos constitucionais aqui trazidos por Jorge Miranda são puramente reveladores do quão enganados temos andado nos últimos cem anos. Nada mais são do que emendas ao tecido danificado que é a nossa Constituição, a nossa História e a nossa memória colectiva. Estas alterações sim…mas com um Rei!
Share |

«Se a Constituição deixasse…»

Fontes - Semanário Expresso, Primeiro Caderno, 14/08/2010, páginas 14 e 15 | Causa Monárquica.
Comentário – Foi um inteligente destaque do Expresso, abordando a democracia num esplendor que já há muito, muito tempo não se verificava na imprensa escrita dita de 1.ª água.
Daria apenas uma nota menos positiva à primeira página deste semanário, pois no título remissivo é dito: “Meio CDS apoia a monarquia”. Julgo ser um conteúdo por demais conotativo e assim bastante desfasado da realidade agora cada vez mais efectiva, bem como da qualidade do desenvolvimento a páginas 14 e 15 respectivamente.
Share |

Crystal Stilts . "Departure" (2008)

Abstenho-me quanto ao conteúdo do vídeo... ;-)
Share |

Pulp . "This Is Hardcore" (1998)

Genial Jarvis! Genial tema! Genial, genial vídeo...foi sempre, em suma, o que achei!
Share |

sábado, 14 de agosto de 2010

«Comboio real português é vedeta em exposição na Holanda»

São as reminiscências do regime certo,
ainda hoje a fazerem o sucesso dos tempos precedentes a 1910...
Fonte e foto - Público
Share |

The B-52's . "Loveland" (1982)

Positivos! Era esta "boa onda" que se ouvia quando se era (mais) puto...! ;-)
Share |

Charlotte Gainsbourg . "Morning song" (2007)

Nem é preciso dizer de quem é filha...
Share |

quinta-feira, 12 de agosto de 2010

سكر بنات

Visto ontem em DVD. Brilhante!
Share |

New Order . "Blue Monday" (1983)


Os pilares estão para engenharia civil, como Isto está para a música electrónica.
Share |

Miles Davis . "Someday My Prince Will Come" (1961)

Gostaria de agradecer, respeitosamente, à pessoa que segunda-feira me endereçou este tema.
Share |

Tim Burton's 'Batman Returns' (1992)


Batman (Michael Keaton) and the Penguin (Danny DeVito) in a dialogue I always “admired”. 
Says the Penguin to the hero: 
«Ah, the direct approach! I admire that in a man with a mask!» (4'20")
Share |

terça-feira, 10 de agosto de 2010

O Testamento...

«Eu, D. Manuel II, Rei de Portugal, pelas presentes revogo todas as minhas disposições testamentârias anteriores e declaro ser este o meu testamento, que faço hoje, 20 de Setembro de 1915.

1.° A Coutts & C.a, banqueiros em Londres, e a Salvador Correia de Sã, visconde de Asseca, nomeio executores e trustees, salvo com respeito aos meus bens. existentes em Portugal. Estes ou outros que sejam em qualquer momento os trustees gerais deste meu testamento vão adiante designados por trustees gerais.

2.° A António Vasco César de Melo, conde de Sabugosa, ao coronel Fernando Eduardo de Serpa Pimentel, ao dr. Vicente Monteiro e à pessoa que esteja desempenhando as funções de administrador da Casa de Bragança (de que hoje é administrador o general Charters de Azevedo), nomeio testamenteiros e trustees deste meu testamento relativamente aos bens existentes em Portugal, e eles ou outras pessoas que em qualquer momento sejam trustees portugueses vão adiante designados por «meus trustees portugueses».

3.° Autorizo Coutts & C.a a levar e cobrar os honorários que costumam levar como testamenteiros e trustees.

4.° Determino que os meus trustees gerais e os trustees portugueses sejam independentes uns dos outros e não respondam senão pelos bens que venham respectivamente a seu poder. Assim, nenhum dos grupos de trustees terá, em nenhuma circunstância, nenhuma espécie de responsabilidade pelos actos ou omissões do outro grupo. Peco-lhes, porém, que colaborem uns com os outros pelo modo que entendam mais útil ou conveniente para o inteiro cumprimento deste meu testamento. Declaro que qualquer dos grupos de trustees poderá, quando, à sua absoluta discrição, assim o entenda conveniente, transferir para o outro grupo qualquer parte dos bens em seu poder ou ao seu cuidado, isto sem nenhuma responsabilidade.

5.° Lego a S. M. o Rei Jorge V de Inglaterra, em testemunho de profunda gratidão pelas suas bondades e amizades, os vasos grandes com as Armas Reais Portuguesas, que actualmente se acham na casa de jantar de Fullwell Park, e permito-me pedir a S. M. o Rei se digne usar da sua influência em ordem a que seja dado cumprimento às minhas disposições de última vontade.
Share |

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

«D. Manuel II»


«Em cima, manifestação de estudantes em Lisboa de apoio a D. Manuel.

Sempre foram os nossos Reis muito populares entre o seu Povo.

Ainda hoje, utilizamos a expressão "Aqui d`El-Rei!", para clamar por Justiça!

El-Rei D. Manuel não fugia a essa regra. Era jovem, era moderado, era muito querido entre as pessoas da arraia "miúda" e entre os estudantes, sobretudo depois da carnificina de 1 de Fevereiro de 1908, que lhe levara o pai e o irmão, como se de animais de caça se tratassem!

Cumpriu sempre os seus deveres constitucionais de maneira estrita, de acordo com o juramento da Carta Constitucional que prestara no dia 6 de Maio de 1908.

Mesmo desde o exílio de Inglaterra, continuou a fazê-lo. Alguns exemplos:

Entre 3 e 5 de Outubro de 1910, aguardou, serena e constitucionalmente, até ao fim, por notícias do governo de Teixeira de Sousa, que não chegaram jamais;

No iate real "Amélia" onde embarcou na Ericeira para o exílio, entre as lágrimas dos pescadores e das peixeiras, ordenou seguir para o Porto, para preparar a resistência. O que não foi cumprido pelo republicano comandante do navio;

Em 1915 deixou em testamento todos os seus bens a Portugal, a sua "querida e amada pátria";

Durante a Grande Guerra prestou a maior colaboração diplomática, com os governos da I.ª República. Ajudou, pessoalmente, muitos soldados Portugueses, destacados na frente de batalha;

Manifestou sempre aos seus inúmeros apoiantes portugueses, a ideia de que, mais importante de que a questão da Monarquia e da República, era mesmo Portugal e a sua permanência;

A sua estranha morte em 1932, deixou consternada a maior parte da Nação. Incluindo muitos republicanos que reconheciam ao Rei, todo o denodo na defesa intransigente da terra dos seus antepassados;

Há imagens do funeral que circulam no "youtube", que mostram milhares de pessoas do Povo (e não apenas representantes da "velha aristocracia", como a propaganda salazarista transmitiu!), nas ruas de Lisboa, a prestar a última e sentida homenagem, ao seu bom e amado Rei!

Faleceu o Rei com 41 anos. Obviamente, cedo demais.»

ALS no PeAn e os "Cágados de pernas pró ar"
Share |

Tim Burton's Batman (1989)

Jack Nicholson and Jack Palance...what more can I say!?
I give you the "Joker's Entrance".
"Bat Joker!!!"

Share |

Au Revoir Simone


Despite the name of the group, they are from Brooklyn (NY).
More will come from them...!

Share |

Dead Can Dance . "The Carnival Is Over" (1993)


Esta dupla foi um dos pilares da 4AD. A voz Brendan Perry ao vivo é igual ao resultado em estúdio. Dos poucos casos que conheço...acreditem ;-)
Share |

domingo, 8 de agosto de 2010

Beach Boys . "Let's Go Away for a While" (1966)

Video by Zac Zellers
Share |

Diana Ross . "Upside down" (1980)

Este ainda foi gravado na grande 'Motown'!
Share |

Justice . "Newjack" (2007)


Identifico-me com o logo, com a designação e claro...com o som!
Share |

Digitalism . "Pogo" (2007)

Share |

sexta-feira, 6 de agosto de 2010

4000

Sensivelmente aquele foi o número de visitantes no primeiro ano do Incúria.


Agradecimentos sinceros !

Share |

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

The Last Airbender

Realizado pelo sempre enigmático M. Night Shyamalan
Share |

Slowdive . "Shine" (1991)

Deles tenho apenas o 3.º e último álbum Pygmalion de 1995.
Share |

The Verve . "Gravity Grave" (1992)

Muito provavelmente O tema...

The Verve - Gravity Grave
Enviado por EMI_Music. - Ver os últimos vídeos de musica em destaque
Share |

quarta-feira, 4 de agosto de 2010

terça-feira, 3 de agosto de 2010

Suede . "The Wild Ones" (1994)

Share |

LCD Soundsystem . "Someone Great" (2007)


LCD Soundsystem - Someone Great
Enviado por epb21. - Veja mais vídeos de musica, em HD!
Share |

«E julgareis qual é mais excelente, se ser do mundo rei se de tal gente»

«Em cima o famoso barco de papel "autonomia", existente no museu de Angra do Heroísmo. 
Barco a remos, construído com madeira, tela e papel de jornal. 
Com ele, Francisco Moniz Barreto Corte Real realizou uma extraordinária viagem - é quase inacreditável pensar como foi possível! - desde a Terceira até São Miguel. 
Fê-lo para festejar a merecida autonomia açoriana concedida em 2 de Março de 1895, por um governo regenerador do micaelense Ernesto Rodolfo Hintze Ribeiro.»

Share |

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

O Constitucionalista

Monárquico ou não, de esquerda ou não, um constitucionalista digno desse nome, face a um País que ainda hoje se encontra mal resolvido em consequência da sua História recente, cuja irresolução advém de uma revolução de capricho que, em 5/10/1910, brutalmente destronou uma democracia contra a vontade maioritária dos portugueses, deve obrigatoriamente exercer uma leitura estrutural, na qual deve caber o nosso passado, presente e futuro constitucional, de modo a estar verdadeiramente preparado para apresentar um resultado de projecto constitucional sério, tecnicamente correcto e assim respeitável.

Nestes termos, um constitucionalista está obrigado com a verdade, e essa reside em ele saber da necessidade em se consultar todos nós para, de uma vez por todas, decidirmos em conjunto se queremos continuar, ou não, em república.
Share |

domingo, 1 de agosto de 2010

«Tribunal “dá” independência ao Algarve»

Este foi um título do semanário Expresso, de 24-07-2010, acerca do conteúdo de um interessante Acórdão do Tribunal Internacional de Justiça, noticia que aqui se encontra reproduzida
 
Desta, além das palavras do constitucionalista Jorge Miranda, destacar-se-ia a seguinte frase de Fausto Quadros, outro proeminente jurista: «“Nos termos do texto, por mais razão o País Basco, Irlanda do Norte, Galiza, Andaluzia e até, historicamente, o Algarve, teriam direito a declarar a independência” (...).» (sombreado nosso)
 
Previamente, e sobre o mesmíssimo assunto, e contra o “passivo establishment”, já tinham sido tecidas umas certas considerações: 1.ª | 2.ª | 3.ª.

Fontes - O Semanário Expresso de 24-07-2010, Pág.: 40, o SMMP e A Incúria da Loja.
 
Share |

New Young Pony Club . "Ice Cream" (2007)

Share |

The Coronation of Queen Elizabeth II (1953)

"To execute Justice..."

No documentário o narrador explica detalhadamente os passos mais relevantes da cerimónia.

Monárquicos ou não, uma coisa é indubitável: trata-se de uma cerimónia muito bem executada, esplendorosa e bela. Já dizia João Ferreira Rosa: «Os países da Coroa Britânica estavam num grau de civilização tão grande que, no momento de se tornarem independentes, não abdicaram da sua Rainha. Se Portugal se tivesse mantido como Monarquia e se tivesse feito referendos em Angola e nos outros territórios, o mais natural era estes terem ficado independentes sob a mesma Coroa, como na Commonwealth. Agora, até os países que tinham estado ligados à República Francesa, e até Moçambique, estão a mudar para a Commonwealth. Preferem a Coroa Britânica. Preferiram manter-se ligados à sua Rainha, que por sinal é dos Chefes de Estado mais baratos do mundo: para manter as suas despesas, cada súbdito paga anualmente menos de um euro. E o orgulho que têm nela! Endeusam-na de tal maneira que não deixam que ela ande, como outros Reis europeus andam, descontraidamente pela rua. Não, os ingleses querem a sua Rainha majestosa. É a sua tradição própria, e isso é respeitado por toda a gente que vai a Londres e vê aquele amor pela Rainha.»

Porém, em Portugal, e ainda neste contexto, na nossa Monarquia Constitucional e Democrática, os Reis também representavam muito território. Contudo na cerimónia de coroação, os Reis de Portugal, desde do século XVII, com D. João IV, deixaram de colocar a Coroa na cabeça, estando a mesma ao seu lado, pois para eles aquele símbolo pertencia a uma outra Senhora, a Nossa…e até hoje é assim!

Em suma: era uma cerimónia prática realizada no Parlamento sob o seu respeito e legitimação, ou seja do povo representativo, menos esplendorosa, mais simples mas igualmente digna e bela.

O povo…esse vinha para as ruas, em indeterminável número, como nunca mais se viu hoje, dizer: viva o Rei!
Share |

Roses for the Rose Queen (1917)

Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!