Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Maravilhoso Boccaccio


Share |

O Erro de Descartes

O que nos torna humanos é esse misto de racional e emocional. Somos verdadeiramente mais completos assim.

Existe muito preconceito erróneo neste âmbito, sobretudo quando se entende que aquele que for mais racional é mais profícuo e útil. Nada mais errado. A racionalidade em excesso, e por conseguinte uma menor emoção, afasta-nos do nosso lado humano, sendo que esse lado é aquele que somos, é aquele com que lidamos, é aquele que nos insere em sociedade.

Situação prática:
Sujeito A – Entra no escritório e diz: “Bom dia!”
Sujeito B – Está no escritório e responde “Bom dia?! Não está nada um bom dia, você não vê o tempo nublado e húmido que está lá fora!?”

A este propósito recomendo vivamente a leitura da obra “O Erro de Descartes - Emoção, Razão e o Cérebro Humano”, de António R. Damásio.

Share |

Brexit - Cameron, Começaste Bem e Acabaste Mal

1) Daqui a uns tempos a Rainha continuará a poder passar as suas férias a Balmoral?

2) Daqui a uns tempos vejo a hipótese de Balmoral passar a ser uma embaixada inglesa, para garantir, à cautela, as férias da Rainha.

3) Filipe, marido da Rainha, daqui a uns tempos poderá continuar a designar-se “Duque de Edimburgo”?

4) Quiseram sair da União, e agora a União quer sair do Reino.

Share |

Microfones...

Eduardo Cabrita tem muito para aprender com o Cristiano Ronaldo.

Share |

Memórias

Como escreveu João de Deus: «há um misterioso elo entre o rei e o povo».

Share |

A Recordação

Maria do Couto Maia-Lopes viveu 114 anos. O curioso é que quando é feito um condensado resumo desse longo período de vida, destaca a recordação da “(…) visita de D. Manuel II a Espinho” a 23 de Novembro de 1908 (e não 1903 como por lapso foi publicado pelo CM em 2005).

2 conclusões:

a) O Rei marcava positivamente as pessoas, nunca sequer comparável à figura institucionalmente muito mais apagada de um PR;

b) O povo gostava do seu Rei e nunca esteve contra ele.

Share |

Regra de Equivalência

Para aclarar alguns: da mesma forma que não me importaria de ser súbdito em Monarquia, eu não me vergo a esta república.

Share |

O Povo na I.ª República

«Anda o Povo a passar fome
E quem o mandou para a França
Não tem barriga para o que come
Nem mãos para o que alcança.

Os ladrões já não andam na estrada,
Moram na pele dos ministros.

Não é português quem come
À custa do português pobre.

Nasceram aqui porque tinham
Que nascer em qualquer parte.

Ninguém odiava o alemão.
Mais se odiava o francês.
Deram-nos uma espada para a mão
E uma grilheta para os pés.

Podiam vender negócios
Sem vender a nossa pele.

É inglesa a constituição,
E a república é francesa.
É de estrangeiros a Nação,
Só a desgraça é (que é) portuguesa.

Venderam Portugal
Para ter dinheiro em notas.
Meteram-nos na guerra a mal
Só para termos derrotas.

Não nos davam de comer,
Nós é que éramos a comida,
Para eles poderem viver
Que lhes estorvava a nossa vida?

Metade foi para a guerra,
Metade morreu de fome,
Quem morre, cobre-o de terra.
Quem se afoga, o mar o some.

– Fernando Pessoa»

Fonte - Aqui.

Share |

Sempre gostei desta frase de origem masculina

«São raras as mulheres que me fazem rir, mas as que conseguem já me conquistaram.»

Share |

Acquiesce

«I don't know what it is
That makes me feel alive
I don't know how to wake
The things that sleep inside
I only wanna see the light
That shines behind your eyes
(…)»

Oasis


Share |

Win and Lose

«I hate to lose more than I love to win.»

Jimmy Connors

Share |

Having Fun!

«A criatividade é a inteligência a divertir-se.»

Albert Einstein

Share |

Descubra as Diferenças


CRP

Artigo 1.º 
República Portuguesa

Portugal é uma República soberana, baseada na dignidade da pessoa humana e na vontade popular e empenhada na construção de uma sociedade livre, justa e solidária.

Artigo 2.º
Estado de direito democrático

A República Portuguesa é um Estado de direito democrático, baseado na soberania popular, no pluralismo de expressão e organização política democráticas, no respeito e na garantia de efectivação dos direitos e liberdades fundamentais e na separação e interdependência de poderes, visando a realização da democracia económica, social e cultural e o aprofundamento da democracia participativa.

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!


Share |

segunda-feira, 6 de junho de 2016

X-Men: Apocalypse


Share |

Hergé: Um Monárquico Convicto

«Muitos conhecem Georges Remi somente pelo génio da escrita e do desenho, que lançou ao Mundo a 10 de Janeiro de 1929, Tintim, o herói que o catapultou para o sucesso sem precedentes. Mas o que talvez não saibam é da sua luta e lealdade pelo Rei da Bélgica, Leopoldo III, e acima de tudo pela Monarquia.»


Share |

O Contrário

«O contrário do amor não é o ódio, mas sim a indiferença.»

Elie Wiesel, judeu sobrevivente dos campos de concentração nazis, escritor e laureado com o Nobel da Paz em 1986.

Share |

B ?

Não há Plano B para a "música oficial do Europeu"?

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz!


"Foi preso por fazer rock'n'roll no Irão" in Público.
Por isso...menos greves, menos CGTPinS, menos bagunça e mais Rock'n Roll!

Made in Portugal


Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!