Este é um microcosmo apartidário embora ideológico, pois «nenhuma escrita é ideologicamente neutra*»

*Roland Bartes

Intros: 1 2

sexta-feira, 17 de março de 2017

Da mais elementar justiça histórica



Abel Baptista - Deputado (CDS-PP, até 2016) 
Adalberto Neiva de Oliveira - Empresário 
António Carmona Rodrigues - Ministro (até 2004), Presidente Câmara Lisboa (até 2007) 
António Ferreira dos Santos - Fundador e dirigente Partido PAN 
António Lobo Xavier - Deputado (CDS-PP, até 1995) 
António Sousa Cardoso - Presidente da Causa Real 
Arlindo Cunha - Ministro (até 2004) 
Augusto Ferreira do Amaral - Deputado e Ministro (até 1981) 
Augusto Oliveira Domingues - Presidente Câmara Monção 
Cristiano Van Zeller - Empresário 
Diogo Feio - Deputado (CDS-PP, até 2009), deputado europeu (até 2014) 
Eduardo Cintra Torres - Professor Universitário, jornalista 
Emídio Sousa - Presidente Câmara Feira 
Filipe Anacoreta Correia - Deputado (CDS-PP) 
Francisco Calheiros - Dirigente Associativo 
Francisco Rodrigues dos Santos - Presidente da Juventude Popular 
Helder Esménio - Presidente Câmara Salvaterra de Magos 
Hélio Loureiro - Chefe de Cozinha 
Henrique Raposo - Escritor 
Ilda Araújo Novo - Deputada (CDS-PP) 
Jaime Nogueira Pinto - Jornalista, escritor 
João Rocha Páris - Embaixador 
José Adelino Maltez - Professor Universitário 
José Alarcão Troni - Secretário de Estado (até 1992), Professor Universitário 
José Luís Nogueira de Brito - Deputado (CDS-PP, até 1995) 
José Manuel Cardoso da Costa - Presidente do Tribunal Constitucional (até 2003) 
José Manuel Carpinteira - Deputado (PS) 
José Mendes Bota - Deputado (até 2015), ex-deputado europeu 
José Ribau Esteves - Presidente Câmara Aveiro 
Katty Xiomara - Estilista de moda 
Leonor Ribeiro da Silva - Porta-voz do presidente da Comissão Europeia (até 2014) 
Luís Ceia - Dirigente Associativo 
Luís Valente de Oliveira - Ministro (até 2013), Presidente da Casa da Música 
Manuel Braga da Cruz - Reitor de Universidade (até 2012) 
Manuel Serrão - Jornalista, empresário 
Miguel Alves - Presidente Câmara Caminha 
Miguel Esteves Cardoso - Jornalista, escritor 
Nuno Melo - Deputado ao Parlamento Europeu 
Paulo Azevedo - Empresário 
Paulo Teixeira Pinto - Secretário de Estado (até 1992), empresário 
Pedro Ferraz da Costa - Presidente do Forum para a Competitividade 
Pedro Mota Soares - Deputado (CDS-PP), Ministro (até 2015) 
Pedro Quartin Graça - Deputado (PSD, até 2009), Presidente Partido da Terra (até 2011) 
Ricardo Figueiredo - Presidente Câmara São João da Madeira 
Rui Medinas Duarte - Presidente Câmara Golegã 
Rui Moreira - Presidente Câmara Porto 
Rui Zink - Professor Universitário, escritor 
Salvador Guedes - Empresário 
Salvador Malheiro - Presidente Câmara Ovar 
Telmo Correia - Deputado (CDS-PP)»

Share |

Lealdade inabalável

Não querendo ser injusto com alguns liberais mas, contrariamente ao ramo pedrista, julgo que aqueles que eram leais a D. Miguel I, presentemente representados pelos seus descendentes, ainda hoje lhe continuam leais.

Existem monárquicos liberais, obviamente. Mas muita da ex-mancha liberal está presentemente convertida à república. Quero frisar, pois, que a lealdade não foi tão sólida de um lado, como foi do outro. Isso parece-me inequívoco.

Eu próprio seria hoje mais liberal que miguelista, mas tenho componentes conservadoras e tenho, além disso, uma elevadíssima consideração e respeito por D. Miguel. Porém, tenho igualmente admiração por alguns reis liberais e um dos meus prediletos é mesmo D. Pedro V.


Share |

Pergunta | Resposta

"O que têm em comum Katty Xiomara, Paulo Azevedo, Rui Moreira e Rui Zink?”

Questão colocada pelo João Gomes de Almeida e respondida aqui.

Share |

Ouvido na fila para o quiosque

«São homens como Sócrates que dão argumento às ditaduras».

Share |

O 1.o dos Portugueses

Sempre no constante trabalho silencioso e discreto, longe dos focos da comunicação social formatada à república, porém próximo daqueles que acolhe, protege e quer bem.

Share |

Preso

«Beleza atrai o olhar, mas personalidade prende o coração»

R.P.C.C.

Share |

Marcelo diário

Ainda registarei o dia em que Marcelo não comentará seja o que for.

Share |

Títulos nobiliárquicos e registo civil

Nem a 1.ª República, nem a 2.ª, nem Mário Soares ou Guterres o fizeram. Tinha de ser mais uma "socratice". De facto aquele sujeito foi devastador para este País.

Professor Doutor António Menezes Cordeiro:
Títulos nobiliárquicos e registo civil - A insconstitucionalidade da reforma de 2007



Share |

Marcelfie

"Marcelo é um selfie made man."

Joaquim Vieira (Jornalista)

Share |

I.A.

«Sem dúvida que o maior perigo da Inteligência Artificial será o de as pessoas concluírem, cedo demais, que a conseguem compreender.»

Eliezer Yudkowsky

Share |

Amazing

«Don’t speak cause your mind is amazing»

In “The Bomb” (2006), New Young Pony Club.

Share |

Aos Araújos

«O Bispo de Malaca, D.João Ribeiro Gaio, dedicou aos "Araújos", esta quintilha:

Através de Bitorinho

tem sepulcros já gastados

Araújos afamados

na terra que rega o Minho,

antigos, abalisados.


De autor desconhecido disse :Lá de Lobios de Galliza

Vieram para Lindoso

Os de gremio valoroso

de Araújo por guiza

Que foi cá mui poderoso.»

Share |

Administração Pública, pós 25 de abril, em 4 pinceladas rápidas

1.ª) De 1974 a 1985, pouco se fez.

2.ª) A modernização administrativa, a grande dignificação das carreiras e o seu emagrecimento operou-se com a reforma legislativa, de 1989, do Governo Cavaco Silva.

3.ª) O Governo Guterres, com a legislação de integração dos precários, aproveitou os bons eixos da reforma de 89 e engordou-a desmesuradamente.

4.ª) A reforma de 2008, pelo Governo Sócrates, literalmente desintegrou as carreiras (era então Secretário de Estado João Figueiredo), manteve a engorda, aplicou congelamentos, os salários baixaram e, em suma, retirou a dignidade e a qualidade que, de certo modo, procurou-se angariar anos antes. Ficou a herança para os Governos vindouros.

Share |

Espinafres

Macron é tão socialista, republicano e de esquerda como o Popeye não gostar de espinafres.

Share |

Esquemas

O esquema ardiloso daqueles que querem a eutanásia, assenta, em suposto contraste, na distanasia.

Share |

WEEK SOUNDZZZzzz! (Part II)


Made in Portugal


Share |

WEEK SOUNDZZZzzz! (Part I)


Share |

«Se mandarem os Reis embora, hão-de tornar a chamá-Los» (Alexandre Herculano)

«(…) abandonar o azul e branco, Portugal abandonara a sua história e que os povos que abandonam a sua história decaem e morrem (…)» (O Herói, Henrique Mitchell de Paiva Couceiro)

Entre homens de inteligência, não há nada mais nobre e digno do que um jurar lealdade a outro, enquanto seu representante, se aquele for merecedor disso. (Pedro Paiva Araújo)

Este povo antes de eleger um chefe de Estado, foi eleito como povo por um Rei! (Pedro Paiva Araújo)

«A República foi feita em Lisboa e o resto do País soube pelo telégrafo. O povo não teve nada a ver com isso» (testemunho de Alfredo Marceneiro prestado por João Ferreira Rosa)

«What an intelligent and dynamic young King. I just can not understand the portuguese, they have committed a very serious mistake which may cost them dearly, for years to come.» (Sir Winston Leonard Spencer-Churchill sobre D. Manuel II no seu exílio)

«Everything popular is wrong» (Oscar Wilde)

«Pergunta: Queres ser rei?

Resposta: Eu?! Jamais! Não sou tão pequeno quanto isso! Eu quero ser maior, quero por o Rei!» (NCP)

Um presidente da república disse «(...)"ser o provedor do povo". O povo. Aquela coisa distante. A vantagem de ser monárquico é nestas coisas. Um rei não diz ser o provedor do povo. Nem diz ser do povo. Diz que é o povo.» (Rodrigo Moita de Deus)

«Chegou a hora de acordar consciências e reunir vontades, combatendo a mentira, o desânimo, a resignação e o desinteresse» (S.A.R. Dom Duarte de Bragança)

Go on, palavras D'El-Rey!